CARNAVAL E MEIO AMBIENTE

6

CLIPPING – Os portais Granja News, Agência O Globo, Agência Estado, Estadão, Terra, entre outros, publicaram o nosso texto com a cobertura do carnaval de rua o Jardim Santa Tereza da última terça-feira (28), onde o presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de Embu das Artes discursou e abordou a importância do meio ambiente para a qualidade de vida dos cidadãos.

Liga carnavalesca de Embu das Artes pede respeito ao meio ambiente

Presidente apontou o tema como fundamental para melhorar a qualidade de vida da população embuense, durante discurso de encerramento do carnaval

Anivaldo Laurindo, presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de Embu das Artes – LIESE, discursou durante o desfile de encerramento do carnaval de rua desta terça-feira (28), no bairro Santa Tereza, localizado na zona leste de Embu das Artes, onde ressaltou a importância de preservar o meio ambiente para a qualidade de vida dos cidadãos.

Anivaldo discursa para a multidão
Anivaldo discursa para a multidão

“A gente reivindica melhor qualidade de vida para todos os munícipes de Embu das Artes. Essa qualidade tem um começo, que é respeitar as bases de tudo, o meio ambiente, o meio em que vivemos”, observa Anivaldo.

A LIESE foi criada há cerca de um ano para pleitear melhorias para o carnaval da cidade e outras lutas sociais. Atualmente, é composta por blocos, como: Menino Arteiro, Unidos do Santa Tereza, Meninos do Morro, Kambinda, Zuma e o Bloco do Barata.  “Dentro do projeto, temos a pretensão de que cada bairro tenha o seu bloco e represente uma causa social”, explica José Costa, um dos fundadores do Unidos do Santa Tereza.

bateria do bloco menino arteiro (2)
Bateria do bloco menino arteiro

A festa foi organizada pela liga carnavalesca, que fez questão de manter a tradição popular mesmo sem a verba pública, que neste ano foi destinada à área de saúde, de acordo com a decisão do então prefeito interino Hugo Prado.

“O carnaval de Embu das Artes tem história, desfilamos desde o começo da década de 80”, comenta José Costa.

MEIO AMBIENTE PARA QUALIDADE DE VIDA

A questão ambiental é precária na cidade, que – entre outros fatores – enfrenta a expansão urbana sobre a vegetação, inclusive em áreas de preservação ambiental, protegidas por legislações municipais, estaduais e federais.

O avanço do desmatamento preocupa moradores e membros da Sociedade Ecológica Amigos de Embu (SEAE), que denuncia situações de crime ambiental para os órgãos fiscalizadores.

Segundo levantamentos do Plano Diretor da cidade, em alguns bairros da região leste, que concentram cerca de 70% da população, o percentual de área verde por habitante é inferior ao mínimo recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que estabelece 12m² per capita.

O resultado é sentido na elevação de temperaturas, chuvas mais intensas, alagamentos e consequente redução da qualidade de vida dos moradores.

Anivaldo deixa uma reflexão: “se não priorizarmos agora o meio ambiente, como será o nosso futuro?”, finaliza o artista.

população pretigia o bloco menino arteiro
População pretigia o bloco menino arteiro