Projeto Agenda 21 Escolar – Embu das Artes

Em março de 2005, cerca de 300 pessoas participaram do Seminário de Lançamento da Agenda 21 Escolar no município de Embu. A iniciativa da implantação da Agenda 21 Escolar no Embu é da Sociedade Ecológica Amigos de Embu (SEAE) que obteve financiamento do FEHIDRO (Fundo Estadual de Recursos Hídricos).
Os Encontros de Formação em Educação Ambiental para a Sustentabilidade foram direcionados à elaboração da Agenda 21 Escolar do Município de Embu e tiveram como eixo os princípios de uma educação para a sustentabilidade, dialógica, crítica e transformadora. O Seminário informou, esclareceu e divulgou os princípios da Agenda 21 nos processos de educação formal e não-formal.
Durante o primeiro semestre de 2005 foram capacitados cerca de 100 educadores da rede estadual e municipal de Embu em que foram abordadas questões referentes a educação ambiental e sustentabilidade, problemática dos resíduos sólidos e a importância da redução do consumo e da reciclagem, reflorestamento e biodiversidade, ecoturismo, políticas públicas, preservação de recursos hídricos, etc.
No segundo semestre, o trabalho foi voltado para a construção de Agendas em 10 escolas da rede. A Agenda 21 Escolar de Embu procurou instrumentalizar estas escolas, e suas comunidades de entorno, para a prática consciente e responsável do conceito de sustentabilidade, através do estabelecimento de agendas de ação construídas coletivamente, partindo das características, problemas e potencialidades de cada unidade escolar e da realidade de sua comunidade.
Essa ação foi resultado do esforço de colaboradores e voluntários, criando uma rede de multiplicadores nas escolas da região através do trabalho conjunto e consciente com este grupo inicial.

Agenda 21 – Educação Ambiental em Áreas de Proteção aos Mananciais.

Tendo em vista a gravidade do abastecimento de águas na Região Metropolitana de São Paulo e a degradação de muitas regiões hidrográficas do Cotia-Guarapiranga, como a concentração demográfica, desmatamentos, loteamentos clandestinos, queimadas, entre outros, torna-se fundamental o empreendimentos de ações urgentes e educativas que conscientizem as comunidades, e forneçam as ferramentas necessárias para a sua participação e envolvimento co-responsável em relação aos recursos hídricos e às questões socioambientais. Pensando nisso, a SEAE realizou o curso Agenda 21 e Educação Ambiental em Áreas de Proteção aos Mananciais, financiado pelo FEHIDRO. O curso teve como objetivo desenvolver um programa integrado de educação ambiental para educadores da rede pública municipal e estadual, no qual contou com representantes de sete municípios que fazem parte do Sub-Comitê Cotia-Guarapiranga: Cotia, Embu, São Lourenço, Embu Guaçu, Itapecerica da Serra, Juquitiba e Taboão da Serra. Participaram do curso cerca de 200 educadores da rede pública estadual e municipal – 100 no primeiro semestre e 100 no segundo.

I Fórum Regional da Agenda 21 na Educação

Em novembro de 2006 realizou-se o I Fórum Regional de Agenda 21 na Educação, sediado em Itapecerica da Serra, com a participação dos municípios que compõem a Bacia Hidrográfica da Guarapiranga – Embu das Artes, Itapecerica da Serra, Juquitiba, São Lourenço da Serra, Embu Guaçu e Cotia – e Taboão da Serra. O Fórum mobilizou educadores e educadoras numa grande articulação regional que envolveu as sete Prefeituras da região; as Diretorias Regionais de Ensino de Itapecerica e Taboão da Serra, além de ONGs, Institutos e empresários.
O I Fórum Regional da Agenda 21 na Educação teve como objetivo constituir espaços para: apresentar, valorizar e divulgar as ações educativas de caráter socioambiental que têm sido desenvolvidas; consolidar experiências isoladas e ou desarticuladas, criando um espaço de integração e sinergia entre diferentes sujeitos sociais da educação; discutir potenciais e desafios para a sustentabilidade, entre outros. Foram oferecidas 400 vagas para educadores da rede estadual e municipal dos sete municípios. As principais atividades do Fórum foram debates em mesas-redondas e palestras; oficinas temáticas; grupos de trabalhos, além de uma feira de produtos e artesanato da região confeccionados de forma sustentável.

Agenda 21 e Educação Ambiental para a Sustentabilidade – da Teoria à Prática

Dando continuidade ao compromisso assumido no I Fórum Regional de Agenda 21 na Educação de participar na articulação, elaboração e fortalecimento de projetos de Agenda 21 e Educação Ambiental na região, a coordenação pedagógica da SEAE elaborou a proposta do curso Agenda 21 e Educação Ambiental para a Sustentabilidade – da teoria à prática. Esse curso foi voltado à formação de educadores, representantes do poder público, empresariado e lideranças locais. O curso foi composto por oito módulos teóricos e práticos focados na temática da Agenda 21 e divididos em quatro grupos de trabalho – GTs: 1) Formação Continuada em Educação Ambiental; 2) Educação Ambiental para a Sustentabilidade; 3) Educação Ambiental e Protagonismo Juvenil; 4) Educação Ambiental e Políticas Públicas. Os principais objetivos do curso foram estimular a participação e co-responsabilidade cidadãs das escolas, comunidades e demais agentes envolvidos no projeto, preparando-os para desencadearem propostas de Agenda 21 locais e consolidar os Grupos de Trabalhos, como fóruns de discussões e divulgação permanentes das propostas elaboradas no I Fórum Regional de Agenda 21 na Educação. Participaram e se formaram neste curso cerca de 150 pessoas.