História da SEAE

A defesa da ecologia na cidade de Embu, conhecida também como “Terra das Artes”, foi uma constante nestes anos. A luta da população esteve calçada nas ações da Sociedade Ecológica Amigos de Embu – SEAE.

Criada em 1971-72 pelo grupo germinador, iniciou sua luta combatendo o projeto de instalação do Aeroporto Internacional de São Paulo , quando a entidade obteve sua primeira vitória. A proposta era construir o aeroporto em Caucaia do Alto, uma região entre os municípios de Cotia e Embu, o que simplesmente acabaria com a Reserva Florestal do Morro Grande, região de mananciais que hoje abastece a região Oeste da Capital. Caucaia do Alto foi apenas o começo.

VEJA TAMBÉM: Principais lutas da Sociedade Ecológica Amigos de Embu – SEAE

Fundada em 11 de outubro de 1975 com objetivos direcionados à defesa ecológica, ambiental, turística, paisagística e arquitetônica do município de Embu, desde então a Sociedade Ecológica Amigos de Embu – SEAE tem conseguido atingir seus objetivos, vencendo sempre seus pleitos, denúncias e lutas.

Em 1976-77, a entidade se mobilizou contra a instalação dos Portos de Areia no município. Se a cidade tem hoje uma lei de mananciais, isto foi devido à intervenção da entidade.

Outra tentativa de danificar o meio ambiente, em 1982, foi frustrada pelos ambientalistas: o lixão, onde seriam depositados 250 toneladas/dia de detritos de sete municípios, foi embargado. Ainda em 1982, a “passarinhada” denunciada pela Sociedade Ecológica Amigos de Embu teve repercussão internacional, que culminou com o solene um minuto de silêncio durante a realização das Olimpíadas de Los Angeles em protesto ao evento ocorrido em Embu.

O decreto que criou o cemitério-jardim de Embu em 1986, foi revogado por força da pressão da comunidade, liderada pela entidade. Em 2002/03 começa um forte trabalho de educação ambiental em Embu e região buscando a conscientização para a preservação da vida, trabalhando valores voltados para a sustentabilidade social, cultural, política e ambiental.

A Sociedade Ecológica, na construção de seus 35 anos de história, não apenas frustrou tentativas, como também conseguiu que decisões já tomadas fossem recuadas.

INÍCIO DAS ATIVIDADES

A Sociedade Ecológica Amigos de Embu – SEAE , começou suas atividades informalmente em 1972 com a união de diversos moradores, encabeçada pelo arquiteto e decorador Jean Gillon, que tinham como objetivo detectar os desafios da cidade e buscar soluções auxiliando a Prefeitura e os órgãos públicos estaduais e federais. A preocupação ambiental, bem como questões ligadas ao turismo e a qualidade de vida foram algumas preocupações iniciais.

A primeira reunião formal para fundar a Sociedade ocorreu em abril de 1975 onde foi definida a primeira diretoria: Jean Gillon, presidente; Antonio Augusto Sodré, 1º vice-presidente; José Ribamar Castelo Branco, 2º vice-presidente; 1º tesoureiro, Antonio Filangieri Di Cândida Gonzaga; 2º tesoureiro, José de Araújo Pacheco; 1º secretário, Mario Pagano; 2º secretária, Dra. Paulette Ungar e diretores do Meio Ambiente, Dr. Harald Schuler e João Oliveira Ramos de Sá. Em seguida uniram-se ao grupo Álvaro Oliveira Sobrinho, Jacob Nivaldo Alvarez, Salvador Calheiros, Antônio Rodrigues, etc.

Em 11 de outubro de 1975, a entidade foi oficialmente criada com objetivos direcionados à preservação do Meio Ambiente, desde então a SEAE tem conseguido vencer seus pleitos, denúncias e lutas. A SEAE conta com uma sede própria localizada na Rua João Batista Medina, 358, Centro, Embu, SP.